segunda-feira, 4 de junho de 2012





Passo a passo... eu mesmo traço:
Rabisco a lápis o meu caminho
Nesta extensa avenida... que é a vida!
As encruzilhadas... 
Nesse labirinto sem saída
Eu me perco... e te encontro!
A “arte de viver” é um momento que ensina o esperável.
Os pensamentos andam, andam...
Seguindo a sincronia no malabarismo dos sonhos
No fundo do peito um vazio que pulsa...
O tempo ainda desconhece:
Os olhares que se juntam... e não se separam mais
O destino os uniu; feito encontro entre dois Rios...
Somos um; só!



(Iberê Martí)

Um comentário:

  1. parabens marti
    seu blog é um espetaculo de cultura, imaginaçao e realidade...

    ResponderExcluir